21 de outubro de 2020

.

.

Resultados médios x resultados incríveis

Resultados médios x resultados incríveis

Resultados médios x resultados incríveis

Não existe uma forma fácil de ter resultados, depende de muito esforço, muita dedicação, escolhas, desenvolver hábitos poderosos, ter rituais, trabalhar a mente com a mesma intensidade que trabalhamos o corpo… Porém não é isso que a grande maioria dos atletas fazem, infelizmente.

Por isso eu decidi escrever esse texto para te deixar presente para algumas coisas que diferenciam o resultado médio do resultado incrível, preparado?

Eu comecei a treinar quando tinha 13 anos mais ou menos, confesso que não lembro ao certo, naquela idade eu queria me tornar faixa preta em 2 meses ( quem nunca né?!), então eu treinava todos os dias com meus amigos.

Até que chegou o primeiro campeonato, nossa que nervosismo, não conseguia nem dormir na noite anterior…

Foi um dia incrível, não tinha luta na minha categoria e lutei contra um atleta 2 faixas acima e 8 kg mais pesado. Adivinha o que aconteceu? Sim, apanhei bastante hehehe

Esse foi meu começo, depois disso eu pensava comigo mesmo que nunca mais queria perder, que nunca mais queria sentir a dor da derrota, de ter que explicar para meus amigos e parentes que eu havia perdido!

Então o que fiz? Decidi que teria que treinar mais, claro, isso era óbvio, né?

Fui me graduando, lutei outros campeonatos e tive resultados bons, porém tive uma lesão no quadril que me impossibilitou de lutar mais! Então passei a ser o técnico da minha equipe (talvez você já saiba dessa história, talvez não, então vou resumir).

Comecei a aplicar o mesmo conceito nos meus atletas, “Perdeu, temos que treinar mais”, “Não teve o resultado que queria? Falta de treino.”

Conforme a equipe ia treinando os resultados iam aparecendo, mas uma coisa me chamava muita a atenção:

Os resultados em competições não correspondiam com o rendimento nos treinos.

Então o que acontecia com os atletas que treinavam pesado, 5, 8, 10 vezes por semana e perdiam ou não rendiam tudo o que podiam durante a competição?

Com certeza não era físico, não era técnico, só podia ser mental!

Na época, os profissionais que trabalhavam com atletas eram extremamente escassos e caros. Não tínhamos condições de arcar com os custos e não existia material nenhum na internet.

Aconteceu que os atletas não tiveram os resultados que desejavam em sua carreira e viver do esporte era mais difícil do que hoje em dia, então foram parando, tiveram que trabalhar, não conseguiam mais treinar e assim terminou a nossa equipe de competição.

Depois disso entrei em uma fase empreendedora.

Comecei a me inserir com empresários, executivos e percebi que eles performavam muito acima da maioria; foi quando descobri que existiam modelos mentais (mindset) diferentes e muito diferentes e isso era absolutamente treinável.

Bom, se era treinável, eu queria treinar o meu!!

Comecei a me especializar em comportamento humano, apliquei tudo o que pude na minha vida.

Sabe o que aconteceu? Exatamente, comecei a ter resultados fora da curva.

Lembrei então do esporte e ficava apenas uma frase na minha cabeça: Se eu soubesse disso naquela época…

Foi quando percebi que eu poderia ensinar isso para o maior número possível de atletas.

Por isso estamos aqui hoje.

Meu foco é trazer informações que são caras, que demoram anos e que não são passadas de pessoas para pessoas. Essas informações são guardas a 7 chaves e quem entende isso não compartilha, pois dá muito resultado.

Ahhh Guilherme, tem atletas que nunca ouviram falar disso e tem resultados incríveis!

Tem, e tem mesmo, porém eles demoraram anos e anos, bateram a cabeça centenas ou talvez milhares de vezes até empiricamente aprenderem como controlar suas emoções, como estarem mais atentos, como treinaram melhor, etc.

Aprender o que eu aprendi não é intuitivo, se fosse todo mundo seria campeão.

Todo mundo teria o resultado que deseja, mas não é isso que acontece, concorda?

Obter o resultado incrível não é comum, não é natural, exige uma mudança de pensamento e isso é completamente treinável. Você pode tentar sozinho durante anos e talvez tenha uma chance de conseguir, ou procurar um profissional, alguém que possa orientar através de um caminho mais curto.

Vou ensinar duas formas de começar hoje mesmo a treinar o seu modelo mental, bora?

  • Treine seu modelo mental para resultados melhores

Treinar o seu modelo mental é algo complexo e para facilitar irei simplificar a explicação e dar uma dica prática que irá te ajudar hoje mesmo a buscar um mindset cada vez melhor.

Cada pessoa possui um modelo mental, uma forma de pensar, de agir, etc… Existe uma técnica que se chama Modelagem, que é basicamente, buscar modelos mentais de pessoas que obtém resultados que a gente gostaria.

Esses resultados devem estar um nível acima do seu, pois se estiver muito distante será muito mais complicado modelar.

Um exemplo: Tem o atleta X que tem os resultados que eu quero o que eu faço?  Vou pesquisar um pouco sobre ele e se eu puder ter acesso a ele melhor ainda. O que ele faz no seu dia a dia, como ele lida com problemas, como ele treina, como ele compete, qual postura dele quando ganha e quando perde… etc.

Quando entendemos tudo o que o outro faz, podemos adicionar em nossas rotinas como se estivéssemos pegando o que funciona pra ele e aplicando em nós.

Atenção: Modele apenas o que for positivo, apenas o que faz sentido pra você!

A modelagem pode ser via internet, por livros (biografias servem para isso), através de uma entrevista, você pode entrar em contato com esse atleta e conversar, perguntando sobre isso.

Provavelmente o atleta vai gostar e você pode se surpreender com os resultados.

  • Crie frases mentais

Todos nós temos frases que repetimos em nossas mentes, sejam elas conscientes ou inconscientes.

Essas frases acabam se tornando verdades e aqui está o grande segredo.

Se ficarmos repetindo que não somos capazes o que você acha que irá acontecer? Exatamente, com o tempo não seremos mesmo!

Alguns atletas foram essas frases em suas mentes, baseados em 1 ou 2 resultados que aconteceram e acabam aceitando aquilo como verdade.

Já que isso acontece, por que não fazer uma frase que apoie você e que lhe deixe muito mais forte?

Vamos nessa. Anote no seu celular ou em um papel quais são os seus 5 pontos mais fortes?

Pronto, agora crie uma frase que seja fácil de lembrar que tenha pelo menos 3 desses pontos fortes e que te deixe incrível quando repeti-la.

Melhore um pouco sua frase, deixe ela mais poderosa. Repita essa frase sempre que for treinar, sempre que for competir e perceba o poder que essa técnica pode gerar!

Deixe seu comentário para eu saber o que você achou do texto! Até mais.

Fonte: https://blog.guilhermemaciel.com.br/resultados-incriveis/

Para entrar em contato comigo, mandar sugestões de vídeos, informar erros, etc.. CLIQUE AQUI e preencha o formulário.

Compartilhar:
×