15 de junho de 2024
junior maciel cbtkd

junior maciel cbtkd

Cada vez mais fragilizada e inconsistente, gestão da CBTKD aguarda desfecho judicial

FONTE: https://revistabudo.com.br/cada-vez-mais-fragilizada-e-inconsistente-gestao-da-cbtkd-aguarda-desfecho-judicial/

Fatos graves que contrariam conceitos básicos da integridade corporativa, narrados em audiência pública por testemunhas, comprometem membro do Conselho de Administração do Comitê Olímpico do Brasil

POR PAULO PINTO / GLOBAL SPORTS
23 DE NOVEMBRO DE 2022 / CURITIBA (PR)

Sob o título Diretoria da Confederação Brasileira de Taekwondo encara momento decisivo na Justiça, publicamos em maio reportagem sobre a fragilizada situação política de Alberto Cavalcanti Maciel Júnior à frente da Confederação Brasileira de Taekwondo (CBTKD), acusado desde o primeiro dia de gestão de fraudar o processo que o elegeu. A denúncia gerou ação judicial que se arrasta desde julho de 2017.

Dizendo-se vítima neste processo, Carlos Luiz Pinto Fernandes, ex-presidente da Confederação Brasileira de Taekwondo (CBTKD), finalmente conseguiu inverter o jogo e comprovar as fraudes cometidas no processo eletivo que conduziu o amapaense Maciel Júnior à presidência da entidade.

Segundo os advogados que defendem Carlos Fernandes, são várias as acusações contra o dirigente máximo do taekwondo brasileiro; as mais graves e recorrentes são:

  1. Instauração de uma comissão eleitoral com funcionários da CBTKD sem nenhuma experiência em processos eletivos.
  2. A rejeição de chapa concorrente – Avante CBTKD Brasil – foi decidida por uma só pessoa, estranha à comissão eleitoral.
  3. A impugnação de chapa de Carlos Fernandes ocorreu sem a devida análise dos documentos, inclusive certidões e processos judiciais juntados à documentação da chapa.
  4. Vazamento de informações sigilosas da comissão eleitoral antes do pleito.
  5. Desigualdade na avaliação das certidões, já que uma terceira chapa possuía as mesmas certidões e não foi impugnada.
  6. Oferecimento de vantagens financeiras aos eleitores por um dos candidatos.
  7. Eleição do representante dos atletas de forma indevida e de modo absolutamente irregular.

Valdemir José de Medeiros, ex-superintendente da CBKT e o principal manipulador do processo eletivo da entidade © Divulgação

O mais paradoxal neste imbróglio é que, quando Carlos Fernandes deu início a este processo infindável, ele estava sozinho contra tudo e contra todos. Hoje, quase todos os personagens envolvidos uniram-se a ele com o propósito apenas de falar a verdade em juízo, pois, como de hábito, Maciel Júnior prometeu cargos e facilidades e não cumpriu. Traídas e sem nenhum tipo de pudor, ao verem que as eleições foram manipuladas, as testemunhas voltaram-se contra Maciel espontaneamente, e diante da Justiça revelaram todas as falcatruas que deram a vitória ao ex-técnico da seleção brasileira de taekwondo.

Leia a matéria completa clicando no link abaixo
https://revistabudo.com.br/cada-vez-mais-fragilizada-e-inconsistente-gestao-da-cbtkd-aguarda-desfecho-judicial/

Para entrar em contato comigo, mandar sugestões de vídeos, informar erros, etc.. CLIQUE AQUI e preencha o formulário.

Compartilhar:
× Como posso te ajudar?